Connect with us

Hi, what are you looking for?

Negócios

Jornal alemão ataca italianos: ‘A máfia está esperando dinheiro da UE’

Crise na diplomacia: forte ataque de jornal alemão contra os eurobonds proposto pela Itália. “Frases inaceitáveis”, diz ministro italiano.

Jornal alemão ataca italianos: 'A máfia está esperando dinheiro da UE'
Itália aguarda posicionamento oficial da chanceler alemã Angela Merkel condenando os ataques | Foto: Repubblica

Forte ataque do jornal contra os eurobonds proposto pela Itália. “Frases inaceitáveis”, diz ministro italiano.

“Isso não é um jogo, não é um jogo entre dois ou mais países. As pessoas estão morrendo e a Europa tem o dever de responder. Precisamos de uma mensagem de unidade e não é a Itália que pede, mas todo o povo europeu”, escreveu indignado Luigi Di Maio, Ministro das Relações Exteriores, em um post no Facebook.

O líder italiano se refere ao artigo que apareceu na edição online, desta quinta-feira (9) no Die Welt , intitulado “Sra. Merkel, fique parada!”, em que o editorialista Cristoph Schiltz pede para a Europa não ajudar a Itália, porque “a máfia está esperando dinheiro de Bruxelas”. Um artigo que denigre fortemente a país.

No artigo, o jornal quer que o governo alemão não ceda aos pedidos italianos, e que diz que na Itália a máfia está aguardando o financiamento da UE.

 “A solidariedade é uma categoria importante da Europa”, mas “a soberania nacional sobre os eleitores é central”, escreve o jornal. A solidariedade deve ser generosa, mas “sem limites e controles?”, Pergunta à qual o artigo deseja responder. “Deve ficar claro que na Itália – onde a máfia é forte e agora aguarda a chuva de financiamentos de Bruxelas – os fundos devem ser pagos apenas pelo sistema de saúde e não pelo sistema social e fiscal”. “E é claro que os italianos devem ser controlados por Bruxelas e usar os fundos de acordo com as regras.” 

Segundo o jornal alemão, o possível lançamento dos coronabonds poderia causar “uma gigantesca perda de bilhões de euros de contribuintes alemães”. O efeito desejado para economias de países como a Itália não é dado como certo: “Políticos e economistas estão divididos”.

Di Maio: “Declarações vergonhosas”

“Uma afirmação vergonhosa e inaceitável. Espero que o governo alemão se afaste dela. A Itália hoje lamenta as vítimas do coronavírus, mas chora pelas vítimas da máfia. Não é para controvérsia, mas não aceito que tais considerações sejam feitas neste momento”, reagiu Luigi Di Maio, Vice-Primeiro-Ministro da Itália, em entrevista ao Uno Mattina, programa da TV RAI.

Salvini: “Melhor sozinho”

“A última vergonha alemã”, intitula o post no Facebook, Matteo Salvini. “Os italianos devem ser controlados pela Comissão Europeia”, escreveu. “Tenha vergonha e lave a boca ao falar sobre a Itália: vocês enriqueceram graças a uma moeda e uma união úteis apenas para a Alemanha e agora vocês querem “nos controlar” e dar lições. Melhor sozinho, livre e forte como éramos e como podemos voltar a ser, do que humilhados, controlados, empobrecidos e mal acompanhados”, publicou o senador e líder da Liga.

“Gli Italiani devono essere controllati” dalla Commissione Europea… “La mafia aspetta soltanto una nuova pioggia di…

Posted by Matteo Salvini on Thursday, April 9, 2020

O que são “coronabonds”?

São obrigações ou títulos de dívida europeus, que permitem empréstimos entre países. São países pedindo emprestado para outros países, com a certeza de que, se não conseguirem pagar, alguém no grupo garante o risco da dívida pública ou emissão de títulos conjuntos. É um instrumento de dívida comum, emitido, neste caso, por uma instituição europeia para combater o surto do coronavírus e seus efeitos.

A ideia – que sofre restrições dos países mais ricos para aprovação – é defendida pela Itália, Espanha, França, Irlanda e Portugal, entre outros.

A Itália aguarda um posicionamento oficial da chanceler alemã Angela Merkel condenando os ataques.

Deixa o seu comentário:

Leia também:

Negócios

Mini carro elétrico pode ser dirigido a partir dos 14 anos de idade e usa energia solar Deixa o seu comentário:

Cotidiano

Rede de supermercados Lidl lançou sua linha de calçados e quebrou a internet Deixa o seu comentário:

Cotidiano

Quais as tendências dos nomes italianos mais populares em 2021?  Deixa o seu comentário:

Negócios

Lego do Coliseu será o maior conjunto já feito pela empresa    Deixa o seu comentário:

Cotidiano

Itália gasta cerca de R$ 934 milhões por ano para manter canis públicos Deixa o seu comentário:

Cotidiano

Itália não registrava número de óbitos diário tão elevado desde abril Deixa o seu comentário:

Arte & Cultura

Uma viagem de norte a sul para descobrir os cinco patrimônios naturais da Unesco Deixa o seu comentário:

Arte & Cultura

O bonsai mais antigo do mundo não está no Japão, mas sim na Itália Deixa o seu comentário:

Copyright © 2020 Italianismo – Permitida a reprodução desde que citado o Italianismo.