Siga o Italianismo

Olá, o que deseja procurar?

ItalianismoItalianismo

Economia

Itália é a nova “locomotiva” econômica da Europa, diz OCDE

Pela primeira vez, a Itália pode estar arrastando a economia do continente

italia locomotiva europa
Itália é a nova "locomotiva" econômica da Europa, diz OCDE

A Itália é a nova “locomotiva” econômica da Europa, diz a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE).

O crescimento do produto interno bruto da Itália em 2021 vai além de todas as expectativas – um aumento ​6,3%, detectado pelos analistas da OCDE, que vai na direção oposta à tendência mundial, e arrastando a economia do continente.

Uma fase de recuperação como talvez só tenha acontecido na década de 1960.

Perspectivas econômicas da OCDE para a Itália

A reavaliação em alta do crescimento do PIB italiano vem da atualização periódica das perspectivas econômicas da OCDE, apresentada em Paris.

estimativa de crescimento da economia italiana, no relatório que acaba de ser publicado, aumenta em 0,4 pontos percentuais para 2021, segundo o portal Quifinanza.

A previsão para 2022 também melhora, quando a OCDE prevê um crescimento do PIB de 4,6% para a Itália.

Estimativas superiores às da nota de atualização da Def

As previsões dos analistas, portanto, para a Itália continuam melhorando.
Ao final de 2020, a previsão para 2021 era de alta de 4,3% do PIB, que caiu para 4,1% em março, mas voltou a subir para 4,4% em maio. 

A previsão de 9 de março para 2022 indicava um crescimento de 4%, em linha com a tendência mundial, então atualizada em 31 de maio para 4,4%. 

A previsão atual de + 6,3% também supera a de + 6% inserida pelo Governo na Atualização à Def.

Enquanto isso, a Istat confirmou o crescimento de + 2,6% da economia italiana no terceiro trimestre de 2021.

As outras previsões da OCDE para o nosso país

Além do PIB, o Panorama Econômico Mundial da OCDE para dezembro também investiga outros aspectos de nossa economia.

Embora permaneça “uma fonte de vulnerabilidade potencial”, a dívida nacional continua com tendência de redução, com uma relação com o PIB para 154,6% em 2021, para 150,4% em 2022 e 148,6% em 2023.

Para reduzir ainda mais o nível da dívida, sublinha a OCDE, entretanto, exigiria “um crescimento ainda maior no médio prazo”. 

No entanto, a relação déficit / PIB também cai: 9,4% neste ano, 5,9% em 2022 e 4,3% em 2023. Os riscos potenciais incluem o esperado “aumento acentuado” nos empréstimos bancários inadimplentes.

Ainda trabalhando no crescimento do emprego e dos salários

A previsão da taxa de desemprego ao final do ano deve ser igual a 9,6%, depois 8,9% em 2022 e 8,4% em 2023.

o crescimento dos salários segue contido. “A implementação de reformas estruturais para digitalizar e agilizar os sistemas de justiça cível e falimentar, aumentar a concorrência, especialmente nos serviços, e aumentar a eficiência da Administração Pública – conclui a OCDE – continua sendo crucial, juntamente com a reforma tributária para reduzir a cunha e a complexidade dos impostos trabalhistas”.

200

Deixa o seu comentário:

Publicidade

Série

Rádio e TV italiana

Siga o Italianismo

Destaques do editor

Esporte

O esporte gerou 78,8 bilhões de euros em receitas na Itália em 2021. O valor equivale a 3% do PIB

Cotidiano

Projeto de lei quer facilitar a entrada na Itália para os nômades digitais de fora da União Europeia

Economia

Resultado mostra uma recuperação acentuada da recessão da pandemia de Covid-19 um ano antes

Cotidiano

Taxa de emprego dos estrangeiros na Itália sofreu uma queda significativa, passando de 61% em 2019 para 57,3% em 2020

Economia

Em 2019 a Itália contava com dois milhões e meio de não italianos trabalhando no país, ou seja, 10,7% da força de trabalho

Cotidiano

Ômicron e Delta estão causando 'tsunami' de casos de covid na Europa

Economia

Apesar de alguns picos, o preço de dois terços dos bens aumentou menos do que a inflação

Cotidiano

Comissão Europeia vai avançar com nova recomendação sobre viagens entre os Estados-membros

Cotidiano

Europa se divide mais uma vez na ajuda a refugiados. Alguns países fecharam as fronteiras ao sofrimento afegão

Cotidiano

O verão na Itália, Espanha e Portugal será mais quente do que o habitual. Beirando os 40º

Cotidiano

Serão liberados viajantes da UE, do Reino Unido e de Israel

Destinos

Capital da Emília-Romanha foi eleita pelos leitores da Condé Nast Traveller uma das mais receptivas da Europa