Siga o Italianismo

Olá, o que deseja procurar?

ItalianismoItalianismo

Cotidiano

Ex-pedreiro capixaba vira “rei da moqueca” em Milão

A panela de barro conquistou os milaneses. Isso porque um capixaba se tornou referência em moqueca na capital mundial da moda.

moqueca milão
Ex-pedreiro capixaba vira “rei da moqueca” em Milão | Fotos: Instagram/Reprodução

A panela de barro conquistou os milaneses. Isso porque um capixaba se tornou referência em moqueca na capital mundial da moda.

O responsável é Welington Ribeiro, de 53 anos, um ex-dono de bar em Vitória que, após largar tudo no Brasil, trabalhou como ajudante de pedreiro em Milão. Hoje ele comanda o Bem Brasil Milano.

“As coisas não estavam muito bem e o Brasil estava naquela crise de sempre. Cheguei em uma sexta aqui (em Milão) e na segunda-feira seguinte eu já estava trabalhando como ajudante de pedreiro”, lembra.

Além de trabalhar em obras durante o dia, passou a atender como garçom em um restaurante. Tempo depois percebeu que era na gastronomia que ele deveria investir.

“Desde que cheguei, até antes de vir, tinha o sonho de abrir algo próprio para trabalhar com a família. Só depois de um ano minha esposa e filhos vieram. Quando eles chegaram, então, essa vontade só aumentou”, fala.

Enquanto fazia os trabalhos de garçom, sabendo que a culinária brasileira faz sucesso na Europa, Welington começou a arrendar restaurantes para realizar “festas por adesão” à noite, com cardápio inspirado na culinária brasileira.

“Acho que não teve uma vez que eu não tenha vendido todos os convites”, lembra Ribeiro.

Na crise de 2008, ele acabou vendo uma oportunidade: a de empreender. Alugou um imóvel que estava fechado há muito tempo, com incentivo do próprio proprietário, e deu início ao sonho.

“Lembro que a gente negociou como dava. Eu expliquei que precisaria de um tempo para reformar o local sem pagar aluguel, por exemplo. Apesar de ter funcionado como restaurante, o lugar estava fechado há muito tempo, muito abandonado, com algumas avarias. E aos poucos fomos trabalhando lá. Trabalhava normalmente, para garantir o sustento, e, com a ajuda da família, ia ajeitando o espaço”, diz em entrevista ao jornal A Gazeta.

Foi em 2010 que ele inaugurou o restaurante que comanda até hoje. “No início, como todo começo, foi difícil. Meus filhos em um determinado momento chegaram até a desanimar um pouco”.

Mas a persistência foi recompensada: o restaurante consquistou uma clientela abastada disposta a desembolsar algo em torno de 50 euros (R$ 330) pelo jantar.

E aí, gostou do artigo? Então compartilhe nas suas redes sociais e traga seus amigos, colegas e seguidores para a discussão. Em caso de dúvidas a respeito do assunto, não hesite em deixar seu comentário.

Deixa o seu comentário:

Publicidade

Série

Rádio e TV italiana

Siga o Italianismo

Mais de Italianismo

Comer e beber

O ranking dos 100 melhores chefs do mundo conta com 11 italianos presentes no ranking. Em 2019 eram 9

Itália no Brasil

Prefeito de Milão, Giuseppe Sala, defendeu parcerias entre Milão e Rio para políticas de transformação urbana

Comer e beber

Pandemia colocou em risco excelentes alimentos italianos. Associações e produtores correm para salvá-los

Cotidiano

Cerca de 70 famílias moravam no local e tiveram tempo de fugir; 20 pessoas inalaram fumaça. Não há vítimas graves

Cinema italiano

Muitos dos filmes italianos falam de mudanças que subvertem a nossa forma de ver e viver a vida Deixa o seu comentário:

Cotidiano

Vacina italiana contra a covid-19 em desenvolvimento cria anticorpos em 93% dos casos com uma dose

Comer e beber

A data homenageia uma das invenções culinárias mais apreciadas por todo o mundo, em especial pelos brasileiros

Cotidiano

A difusão da rede móvel de nova geração está em constante evolução e as ofertas tornam-se cada vez mais atraentes na Itália

Cotidiano

A consultoria Mercer traçou o ranking das cidades mais caras para se viver: nenhuma italiana entre as 10 primeiras, duas entre as 50 primeiras

História

Pesquisadores querem entender quais produtos foram usados para mumificar corpo

Comer e beber

O estudo foi realizado em maio de 2021 em uma amostra nacional de 1.000 italianos, entre 18 e 74 anos.

Cotidiano

O ex-primeiro Ministro da Itália pagou mais de 220 milhões de reais para manter mansões.