Siga o Italianismo

Olá, o que deseja procurar?

ItalianismoItalianismo

Estilo de vida

Cresce dúvida sobre real número de mortes na China; Mídia italiana repercute

Crescem as dúvidas sobre o número de mortes na China; Imprensa italiana repercute

Jornal chinês estima que o número de mortos foi pelo menos dez vezes maior que a estimativa oficial

Desde os primeiros dias da pandemia de coronavírus, a China foi acusada de esconder o real tamanho da tragédia. Agora, uma investigação do jornal chinês Caixi, especula que as mortes em Wuhan seriam muito mais do que as relatadas pelo governo de Pequim.

A notícia é destaque nos principais portais da Itália, neste final se semana.

Segundo a publicação do Il Tempo, a pista seguida pelos jornalistas chineses é a de um motorista de caminhão que informou que entregou 5 mil urnas no necrotério de Hankou, um dos sete presentes na populosa cidade chinesa.

Segundo as autoridades locais, as mortes em Wuhan foram “apenas” 2.535 dentre os 50.006 casos positivos.

O depoimento do motorista do caminhão levou os jornalistas a verificarem o número de urnas distribuídas aos necrotérios da cidade, que, segundo a investigação, totalizariam 40 mil unidades entregues em apenas 10 dias.

Com a manchete “Muitas urnas para cinzas: A mídia chinesa questiona o número de mortes em Wuhan: 10 vezes mais”, o Corriere della Sera relata que – segundo o jornal chinês – há rumores de que, durante a crise, trabalhadores de cremação de outras partes do país foram enviados para a cidade sitiada pelo vírus para manterem as fábricas operando 24 horas por dia.

Segundo o Corriere, o Caixi publicou que as oito agências começaram a entregar 3.500 urnas por dia para parentes, desde 23 de março, com o objetivo de terminar o trabalho em 3 de abril e permitir que os sobreviventes celebrem dignamente o Qingming, o tradicional festival chinês para reverenciar os mortos, que acontece no dia 4 de abril.

Algumas famílias disseram que precisaram esperar na fila por até cinco horas para recolherem as cinzas.

Então as autoridades relataram menos mortes do que as reais?, pergunta o Corriere. “Nós não sabemos. Alguns dizem que o jornal Caixi será punido por duvidar dos números oficiais; outros argumentam que as autoridades chinesas permitiram a publicação de fotos para preparar as pessoas para os números reais”, diz a publicação.

Siga o Italianismo no Facebook e fique por dentro de tudo sobre a nossa Itália. Clique no botão “Curtir Página” abaixo:

Siga o Italianismo no Instagram

Deixa o seu comentário:

Destaques do editor

Destaque do Editor

O ranking mostra o posicionamento, o número de famílias e o número de municípios em que os sobrenomes italianos estão espalhados.

Cotidiano

Prefeito perde batalha contra ítalo-brasileiros: A lei falou mais alto. Parece que o jogo virou, não é mesmo, senhor prefeito?

Destaque do Editor

A transmissão da cidadania italiana jure sanguinis pode ser comprovada por qualquer meio, diz a Corte de Cassação da Itália

Cidadania Italiana

Ao contratar um advogado para processo de cidadania italiana, opte por um que mantenha representante no Brasil.

Cidadania Italiana

Cidadania italiana irregular: 92 cidades da província de Nápoles entram em investigação.

Cidadania Italiana

Silmara Fabotti, líder de esquema de cidadania italiana falsa, planejava fugir da Itália, relata juiz.

Cidadania Italiana

Descaso com o Codice Fiscale: Conselheiro do CGIE denuncia "Gaming the System" nos consulados.

Cidadania Italiana

A crescente diáspora italiana: Migração em massa em busca de melhores oportunidades e realização pessoal.

Cidadania Italiana

Passaporte em todo lugar: A partir de julho, correios italianos facilitam renovação e emissão

Itália no Brasil

Um voo histórico de solidariedade: A ajuda humanitária da Itália ao Rio Grande do Sul.

Itália no Brasil

Aviso por correio convoca os eleitores para participarem das eleições do Parlamento Europeu de 2024.

Cidadania Italiana

Investigação revela esquema de corrupção envolvendo falsos certificados de residência em troca de dinheiro e favores sexuais.