Siga o Italianismo

Olá, o que deseja procurar?

ItalianismoItalianismo

Cidadania Italiana

Atual lei de cidadania italiana está ótima, declara ministro Salvini

Ministro sugere que atual lei de cidadania italiana agrada governo. Foto: Alberto PIZZOLI / AFP

Ministro sugere que atual lei de cidadania italiana agrada governo

“Por enquanto, a lei de cidadania está ótima assim”. A frase extraída de uma declaração do ministro do Interior e vice-premier da Itália, Matteo Salvini, é um alento para os brasileiros que desejam reconhecer a cidadania italiana e temem por uma mudança na lei.

O ministro se referia ao desejo do adolescente Ramy Shehata, “herói” do sequestro de um ônibus escolar na última quarta-feira (20), que evitou um massacre de proporções inéditas no país, de oferecer cidadania italiana a seus colegas.

Leia também: Motorista incendeia ônibus com 51 crianças na Itália

Apesar de ter nascido na Itália, o jovem só poderá ter cidadania ao completar 18 anos, embora o governo esteja estudando torná-lo italiano para homenagear seu ato de heroísmo. Ramy disse que gostaria de dar a cidadania italiana a outros filhos de imigrantes que estudam com ele.

“Essa é uma escolha que ele poderá fazer quando for eleito parlamentar. Por enquanto, a lei de cidadania está ótima assim”, afirmou Salvini, ao ser questionado sobre o desejo de Ramy. Sobre a concessão da cidadania ao jovem, o ministro disse que o governo está “fazendo todas as verificações do caso”.

Por ser o responsável pelo endurecimento das políticas migratórias na Itália, Salvini, do partido Liga, é visto como o político capaz de sugerir futuras mudanças no processo de cidadania italiana ius sanguinis (por direito de sangue). Contra o avanço no número de pedidos de cidadania italiana, membros do governo formado pela coligação entre o Movimento 5 Estrelas (M5S) e a Liga sugerem que sejam revistas as regras para o reconhecimento da cidadania italiana.

Se para Salvini a lei de cidadania está ótima assim, é um bom sinal que – por enquanto – não haverá mudanças.

Lei dificultou processos de naturalização

É de Salvini o decreto que endureceu os processos para reconhecimento de cidadania por matrimônio. Em vigor desde dezembro do ano passado, o “Decreto-Lei sobre Segurança e Imigração” exige o conhecimento prévio do idioma italiano por meio de um teste de proficiência para quem deseja se naturalizar italiano.

Leia também: Teste de italiano passa a vigorar e trava processos de naturalização

O “Decreto Salvini” aumentou ainda de 200 para 250 euros a taxa para atribuição da cidadania italiana por matrimônio, tanto no próprio país como na rede consular, e elevou de 24 para 48 meses (quatro anos) o período máximo de tramitação do pedido.

 

Siga o Italianismo no Instagram

Deixa o seu comentário:

Destaques do editor

Variedades

Iniciativa quer combater despovoamento de áreas montanhosas.

Cotidiano

CNH brasileira volta a valer na Itália: novo acordo facilita vida de milhares pessoas

Variedades

Cidade foi devastada pela erupção do Vesúvio, assim como Pompeia.

Arte & Cultura

Lançado no fim de outubro e exibido em preto e branco, foi o filme que mais faturou com bilheteria na Itália em 2023

Notícias

Grupo de 8 companhias participa de feira de fundição em SP.

Cotidiano

Imperia ocupa 1ª posição de ranking elaborado pelo iLMeteo.it

Turismo

Alta temporada no país vai de junho a setembro.

Arte & Cultura

Exposição 'Life as a Scientist' será aberta no dia 21 de junho.

Cultura

Mostra 'Oltreoceano' ocorre no Salão Negro do Congresso Nacional.

Gastronomia

Referência da gastronomia, TasteAtlas partilha os seus rankings com base na experiência do consumidor.

Esporte

O ítalo-brasileiro assumiu o cargo de técnico da Juventus, firmando um contrato de três temporadas, válido até meados de 2027.

Notícias

Atualmente, 15% da pesquisa colaborativa é realizada por cientistas paulistas e italianos.