Siga o Italianismo

Olá, o que deseja procurar?

ItalianismoItalianismo

Cotidiano

4 guardas suíços que protegem Vaticano estão com Covid

Guarda Vaticano Papa
4 guardas suíços que protegem Vaticano estão com Covid

Apesar dos casos positivos entre seus próprios guardas, papa foi visto sem máscara

Quatro guardas suíços testaram positivo para o novo coronavírus e apresentavam sintomas, disse o Vaticano nesta segunda-feira (12).

Os guardas suíços, o exército permanente mais antigo do mundo, desempenham funções de guarda cerimonial durante as missas papais, protegem os portões do Vaticano e ajudam a proteger o Papa Francisco de 83 anos.

Os quatro estão isolados enquanto seus contatos são rastreados, disse o Vaticano. Eles se juntam a três outros residentes do Vaticano que testaram positivo nas últimas semanas. Durante a primeira onda do surto, 12 funcionários da Santa Sé testaram positivo.

Apesar dos casos positivos entre seus próprios guardas, o papa foi visto nesta segunda-feira, mais uma vez, sem máscara. 

Ele cumprimentou calorosamente o cardeal George Pell – absolvido na Austrália em caso de pedofilia – em seu estúdio particular, e nenhum dos dois usava máscara. Também estavam sem o item de proteção a secretária de Pell e o fotógrafo do Vaticano.

Francisco, que perdeu parte de um pulmão devido a uma doença quando era jovem, recebeu duras críticas nas redes sociais por evitar a máscara durante a audiência geral de quarta-feira, realizada em casa na semana passada. 

Ele foi visto apertando as mãos de clérigos e se misturando à multidão. Seus guarda-costas também não tinham máscara.

A Itália está registrando um aumento acentuado nos casos de Covid-19, com a região do Lazio ao redor do Vaticano entre as mais atingidas nesta segunda onda da pandemia. 

Lazio atualmente tem mais pessoas hospitalizadas com o vírus do que qualquer outra região da Itália.

Católicos íntegros

Os guardas, famosos por seus uniformes listrados de azul, vermelho e amarelo, são todos suíços solteiros com menos de 30 anos e devem ser católicos íntegros. Eles se inscrevem para viagens de serviço de dois anos e vivem em comunidade dentro do Estado da Cidade do Vaticano.

Durante a cerimônia anual de juramento– geralmente realizada em maio, mas adiada para 4 de outubro por causa do COVID-19 – nenhum dos recrutas vestiu máscara, embora a usem enquanto montam guarda nas entradas da Cidade do Vaticano.

LEIA TAMBÉM

‘The New Pope’ – A série papal que incomoda o Vaticano

Siga o Italianismo no Instagram

Deixa o seu comentário:

Destaques do editor

Cotidiano

CNH brasileira volta a valer na Itália: novo acordo facilita vida de milhares pessoas

Arte & Cultura

Lançado no fim de outubro e exibido em preto e branco, foi o filme que mais faturou com bilheteria na Itália em 2023

Variedades

Cidade foi devastada pela erupção do Vesúvio, assim como Pompeia.

Notícias

Grupo de 8 companhias participa de feira de fundição em SP.

Cotidiano

Imperia ocupa 1ª posição de ranking elaborado pelo iLMeteo.it

Turismo

Alta temporada no país vai de junho a setembro.

Cotidiano

Brasileiros residentes no país europeu há menos de seis anos podem solicitar habilitação italiana sem necessidade de novos exames

Cultura

Mostra 'Oltreoceano' ocorre no Salão Negro do Congresso Nacional.

Esporte

O ítalo-brasileiro assumiu o cargo de técnico da Juventus, firmando um contrato de três temporadas, válido até meados de 2027.

Notícias

Atualmente, 15% da pesquisa colaborativa é realizada por cientistas paulistas e italianos.

Gastronomia

Referência da gastronomia, TasteAtlas partilha os seus rankings com base na experiência do consumidor.

Variedades

Agente de Registro Civil e intermediador são suspeitos