Siga-nos

Olá, o que você está buscando?

Arte & Cultura

Vilarejo submerso italiano é cenário de nova série do Netflix

Vilarejo italiano submerso por uma represa é palco de série que será lançada mundialmente em 10 de junho

Um vilarejo italiano submerso por uma represa é palco de uma série original do Netflix que será lançada mundialmente no próximo dia 10 de junho.

“Curon” tem sete episódios e se passa em Curon Venosta, cidadezinha de 2,4 mil habitantes situada no Tirol do Sul, no extremo-norte da Itália, quase na fronteira com Áustria e Suíça, onde é mais fácil ouvir alemão do que o idioma nacional.

A paisagem é marcada por um campanário do século 14 semissubmerso no Lago de Resia, formado por uma barragem construída à revelia dos moradores e que cobriu todo o antigo vilarejo, depois reconstruído alguns metros acima.

Sob direção de Fabio Mollo e Lyda Patitucci, a série conta a história de Anna (Valeria Bilello), que volta para Curon, sua cidade natal, com os filhos gêmeos adolescentes, Mauro (Federico Russo) e Daria (Margherita Morchio).

Quando a mulher desaparece misteriosamente, os jovens precisam iniciar uma viagem que lhes revelará segredos escondidos na aparente tranquilidade da cidade. Curon Venosta também é retratada em um livro lançado recentemente no Brasil, “Daqui não saio”, de Marco Balzano.

A partir de uma longa carta da professora-camponesa Trina para sua filha, Márica, o romance conta a história de resistência do povoado contra o fascismo de Mussolini, o nazismo de Hitler e a ameaça da represa.

Assista ao trailer:

Por Agência Ansa

Deixa o seu comentário:

Publicidade

Facebook

Leia também:

Cinema italiano

“18 Presentes” é o filme da Netflix, com história real, impossível de esquecer Deixa o seu comentário:

Arte & Cultura

Série que acaba de estrear no Brasil, satiriza a corrupção no Vaticano e os cardeais pedófilos

Cinema italiano

Muitos dos filmes a seguir falam de mudanças que subvertem a nossa forma de ver e viver a vida.   Deixa o seu comentário:

Arte & Cultura

Em tempos de euro alto e coronavírus, vale apelar para a viagem virtual Deixa o seu comentário: