Siga-nos

Olá, o que você está buscando?

Negócios

Jornal alemão ataca italianos: ‘A máfia está esperando dinheiro da UE’

Crise na diplomacia: forte ataque de jornal alemão contra os eurobonds proposto pela Itália. “Frases inaceitáveis”, diz ministro italiano.

Forte ataque do jornal contra os eurobonds proposto pela Itália. “Frases inaceitáveis”, diz ministro italiano.

“Isso não é um jogo, não é um jogo entre dois ou mais países. As pessoas estão morrendo e a Europa tem o dever de responder. Precisamos de uma mensagem de unidade e não é a Itália que pede, mas todo o povo europeu”, escreveu indignado Luigi Di Maio, Ministro das Relações Exteriores, em um post no Facebook.

O líder italiano se refere ao artigo que apareceu na edição online, desta quinta-feira (9) no Die Welt , intitulado “Sra. Merkel, fique parada!”, em que o editorialista Cristoph Schiltz pede para a Europa não ajudar a Itália, porque “a máfia está esperando dinheiro de Bruxelas”. Um artigo que denigre fortemente a país.

No artigo, o jornal quer que o governo alemão não ceda aos pedidos italianos, e que diz que na Itália a máfia está aguardando o financiamento da UE.

 “A solidariedade é uma categoria importante da Europa”, mas “a soberania nacional sobre os eleitores é central”, escreve o jornal. A solidariedade deve ser generosa, mas “sem limites e controles?”, Pergunta à qual o artigo deseja responder. “Deve ficar claro que na Itália – onde a máfia é forte e agora aguarda a chuva de financiamentos de Bruxelas – os fundos devem ser pagos apenas pelo sistema de saúde e não pelo sistema social e fiscal”. “E é claro que os italianos devem ser controlados por Bruxelas e usar os fundos de acordo com as regras.” 

Segundo o jornal alemão, o possível lançamento dos coronabonds poderia causar “uma gigantesca perda de bilhões de euros de contribuintes alemães”. O efeito desejado para economias de países como a Itália não é dado como certo: “Políticos e economistas estão divididos”.

Di Maio: “Declarações vergonhosas”

“Uma afirmação vergonhosa e inaceitável. Espero que o governo alemão se afaste dela. A Itália hoje lamenta as vítimas do coronavírus, mas chora pelas vítimas da máfia. Não é para controvérsia, mas não aceito que tais considerações sejam feitas neste momento”, reagiu Luigi Di Maio, Vice-Primeiro-Ministro da Itália, em entrevista ao Uno Mattina, programa da TV RAI.

Salvini: “Melhor sozinho”

“A última vergonha alemã”, intitula o post no Facebook, Matteo Salvini. “Os italianos devem ser controlados pela Comissão Europeia”, escreveu. “Tenha vergonha e lave a boca ao falar sobre a Itália: vocês enriqueceram graças a uma moeda e uma união úteis apenas para a Alemanha e agora vocês querem “nos controlar” e dar lições. Melhor sozinho, livre e forte como éramos e como podemos voltar a ser, do que humilhados, controlados, empobrecidos e mal acompanhados”, publicou o senador e líder da Liga.

“Gli Italiani devono essere controllati” dalla Commissione Europea… “La mafia aspetta soltanto una nuova pioggia di…

Posted by Matteo Salvini on Thursday, April 9, 2020

O que são “coronabonds”?

São obrigações ou títulos de dívida europeus, que permitem empréstimos entre países. São países pedindo emprestado para outros países, com a certeza de que, se não conseguirem pagar, alguém no grupo garante o risco da dívida pública ou emissão de títulos conjuntos. É um instrumento de dívida comum, emitido, neste caso, por uma instituição europeia para combater o surto do coronavírus e seus efeitos.

A ideia – que sofre restrições dos países mais ricos para aprovação – é defendida pela Itália, Espanha, França, Irlanda e Portugal, entre outros.

A Itália aguarda um posicionamento oficial da chanceler alemã Angela Merkel condenando os ataques.

Deixa o seu comentário:

Publicidade

Facebook

Leia também:

Vida & Estilo

Itália quer antecipar reabertura em regiões após 17 de maio

Vida & Estilo

Parlamentares se reuniram para cobrar a reabertura das atividades produtivas na Itália

Vida & Estilo

Plano apresentado neste domingo prevê três datas para retorno das atividades Deixa o seu comentário:

Vida & Estilo

Apoio inclui disponibilização de pessoal militar, ajuda na criação de hospitais de campo e transporte de suprimentos O presidente dos EUA, Donald Trump, ordenou...