Siga o Italianismo

Olá, o que deseja procurar?

Italianismo

Cotidiano

Sicília em risco: em 2100 poderá estar submersa

O alarme em pesquisa financiada pelo Ministério da Universidade e INGV com as universidades de Catânia e Bari. “Litoral Sudeste em risco”

Sicília em risco
Sicília em risco: em 2100 poderá estar submersa

Grandes extensões do território costeiro do Leste da Sicília, entre os lugares mais bonitos e desejados do mundo, podem ser submersos pelas águas do Mar Jônico em 2100.

O alarme está contido em um estudo financiado pelo Ministério da Universidade e Pesquisa e o Instituto Nacional de Geofísica e Vulcanologia (INGV), segundo o jornal Corriere della Sera, neste sábado (27).

O estudo faz parte do projeto “Pianeta Dinamico” realizado em colaboração com as universidades Aldo Moro de Bari e Catania e a holandesa Radboud Universiteit. 

De acordo com a pesquisa, as costas do Sudeste da Sicília poderiam sofrer uma submersão progressiva nas próximas décadas devido às mudanças climáticas.

Se esse cenário preocupante ocorrer, o mar devoraria cerca de 10 quilômetros quadrados da costa do sudeste da Sicília.

Sicília em risco: Planície de Catania

O estudo foi publicado recentemente na revista internacional Remote Sensing

“A partir de 1880, o nível do mar começou a aumentar entre 14 e 17 centímetros, mas hoje está acelerando e sobe a uma taxa de mais de 30 centímetros por século”, diz Giovanni Scicchitano, professor associado de Geomorfologia do Departamento de Ciências da Terra e Geoambientais da Universidade de Bari.

“Se as emissões de gases de efeito estufa não forem reduzidas, o nível do mar pode aumentar em até 1,1 metros em 2100 e vários metros nos próximos séculos, com o consequente impacto nas costas. Por estes motivos, realizamos um estudo sobre os cenários previstos ao longo da costa oriental da Sicília para 2050 e 2100″, completa Scicchitano.

Mapa da potencial submersão do porto de Siracusa, divulgado pela Universidade de Bari

Marco Anzidei, pesquisador do INGV e primeiro autor da pesquisa, disse: “calculamos projeções de aumento do nível do mar para diferentes cenários climáticos e com base em vários parâmetros emitidos pelo IPCC ou calculados neste estudo, incluindo ‘expansão térmica do mar, o degelo do gelo continental, a concentração de gases de efeito estufa na atmosfera e os movimentos verticais do solo”.

Ele continua: “As análises permitiram avaliar os cenários em 6 zonas costeiras que incluem a parte sul da planície de Catânia, os portos de Augusta e Siracusa, a foz do Asinaro, Vendicari e Marzamemi”.

Por fim, o professor Scicchitano também introduziu outro tema delicado: “Conforme estimado por vários estudos publicados nos últimos anos, em condições de aquecimento global até as tempestades podem ter efeitos mais fortes nessas áreas costeiras”.

Deixa o seu comentário:

Mais de Italianismo

Cotidiano

Nonna Marietta nasceu em 16 de abril de 1909 e nesta semana completou o segundo aniversário em uma época de pandemia. Deixa o seu...

Comer e beber

Conheça receitas típicas de Páscoa na Itália, de norte a sul.

Cotidiano

Em cinco horas, o Sul da Itália somou 39 tremores, quase todos de baixa intensidade, segundo dados do Instituto Nacional de Geofísica. Deixa o...

Comer e beber

O New York Times selecionou os melhores vinhos baratos do mundo abaixo de 20 euros: na lista estão cinco rótulos italianos

Comer e beber

Conhecido e apreciado em todo o mundo, o cannoli siciliano tem suas raízes na lenda

Destinos

Tirreno, o mar que banha a famosa ilha italiana de Capri é único. E fazer uma seleção das suas melhores ilhas certamente não é tarefa...

Cotidiano

Os dados finais de 2020 são fornecidos pelo Instituto Nacional de Geofísica e Vulcanologia.

Cotidiano

“Tive resultado positivo para o Covid, mas tomaria a vacina novamente" disse a médica.