Siga o Italianismo

Olá, o que deseja procurar?

Italianismo

Cotidiano

Mistério na Itália: 30 mil mortes não atribuídas a Covid

Istat: um aumento de 85.624 mortes em 2020. Mas “apenas” 55.576 para o vírus

italia morte covid
Mistério na Itália: 30 mil mortes não atribuídas a Covid

A Itália ainda não achou explicação para outras 30.048 mortes registradas em 2020. Um número que não é atribuído ao Covid-19. 

Por que? E o que aconteceu exatamente? Nos últimos dias de 2020, o Istat, o instituto de estatística italiano, divulgou os dados de uma contabilidade muito triste: o número de mortes na Itália entre março e novembro, em comparação com as médias dos 5 anos anteriores. 


Bendita Cidadania


Bendita Cidadania

Segundo publicação do jornal Corriere, nestes 9 meses decisivos da pandemia, houve um acréscimo de 85.624 mortes nas tendências entre 2015 e 2019. No entanto, apenas dois terços delas são explicadas oficialmente pela Covid-19

Com base no painel do Ministério da Saúde, 55.576 óbitos estavam relacionados ao novo coronavírus até o final de novembro passado. Portanto, durante o dramático ano de 2020, houve pelo menos trinta mil mortes a mais.

Mortalidade aumentou 19% em 2020

Essas vítimas também são Covid, mas não foram diagnosticadas? Ou os sistemas de saúde, oprimidos pela pandemia pararam de tratar o câncer ou as doenças cardíacas com a mesma atenção de antes? 

Os números analisados por sí só não dizem nada. Eles não nos permitem responder a essas perguntas essenciais sobre o que realmente aconteceu no ano passado

Eles não devolvem a verdade sobre esses trinta mil mortos. No entanto, é possível subdividi-los territorialmente, para se ter uma ideia. 

SIGA O ITALIANISMO


A primeira resposta é que a mortalidade na Itália aumentou 19% no ano passado – pouco mais de meio milhão de pessoas ao todo – mas atrás dessa média existem enormes diferenças territoriais.

Há províncias onde as mortes nunca aumentaram (Cagliari, Caltanissetta, Rieti) ou muito pouco (Agrigento, Messina, Reggio Calabria, Vibo Valentia, Matera, Chieti, Salerno, Benevento, Viterbo, Siena). 

Há outros onde o número de mortes quase duplicou ou explodiu: mais 86% em Bergamo, mais 76% em Cremona, mais 62% em Lodi, mais 57% em Brescia, mais 41% em Milão. 

Só na província mais importante da Lombardia, há um excesso de quase dez mil mortes em relação à normalidade dos últimos anos. 

Pavia, Lecco, Parma e Piacenza também foram duramente atingidas.

Com informações do Corriere

Deixa o seu comentário:

Mais de Italianismo

Cotidiano

Como está Codogno, símbolo da tragédia da covid na Itália

Cotidiano

A cidade de Milão também tem o seu próprio Coliseu: um anfiteatro construído no século primeiro e que ao longo dos anos foi saqueado, soterrado e esquecido. ...

Cotidiano

“Vou pedir a Speranza um bloqueio total”. Essas são as palavras do conselheiro do Ministério da Saúde da Itália, Walter Ricciardi. Deixa o seu...

Cotidiano

A Itália não informou até quando vale a nova decisão.

Negócios

Florença se prepara para comemorar os 70 anos da moda italiana reabrindo as portas do salão de baile da Villa Torrigiani. Deixa o seu...

Cotidiano

A panela de barro conquistou os milaneses. Isso porque um capixaba se tornou referência em moqueca na capital mundial da moda.

Cotidiano

Rejeição à vacina contra a Covid-19 chega a 25% nos EUA e 40% na França. Resistência é mais baixa na Itália (12%)

Itália no Brasil

O ministro da Saúde da Itália, Roberto Speranza, anunciou neste sábado (30) que suspenderá por mais 15 dias os voos vindos do Brasil. Deixa...