Siga o Italianismo

Olá, o que deseja procurar?

ItalianismoItalianismo

Itália no Brasil

Laura Pausini, a ‘italiana mais brasileira do mundo’, conquista SP

O concerto lançou o 13º disco de seus 25 anos de carreira, chamado “Fatti Sentire”

15 minutos depois do horário marcado, os aplausos já pediam sua presença. De repente, sem que ninguém percebesse que ela já estava no palco, uma cortina preta desaba e Laura Pausini aparece, em look todo preto e jaqueta brilhante. Dizendo-se “a italiana mais brasileira do mundo”, a cantora abriu a turnê de “Fatti Sentire” nesta segunda-feira (20) em São Paulo, no Credicard Hall.

As cadeiras marcadas não foram suficientes para conter a plateia. A cada música animada, os fãs da artista italiana se levantavam e cantavam junto, pulavam e dançavam, mesmo que não fosse permitido e que muitos reclamassem.

“Vocês me ajudam a esquecer os problemas nos dias tristes, me dão força para acreditar em mim mesma depois de 25 anos”, declarou Pausini, emocionada. A primeira vez que a cantora veio ao Brasil foi em 1993, ano de lançamento de “La Solitudine”, sua marca registrada.

Em meio a brincadeiras e piadas feitas em um sotaque arrastado, Pausini falou com o público em português e pediu que os italianos a desculpem, mas ela quer ficar por terras brasileiras. “Essa noite eu quero me dar inteira para vocês. Não gosto das coisas pela metade”, disse.

Laura Pausini ao final do show em SP

O concerto lançou o 13º disco de seus 25 anos de carreira, chamado “Fatti Sentire”. Para celebrar esse aniversário, o show revive os antigos sucessos e comemora as canções novas. Pausini abriu com “Non è detto”, do álbum novo, assim como “Frasi a metà”, “No River is Wilder” e “Fantastico”, mas também trouxe “Simili”, de 2015, “Se Fue”, de 1993, e apresentou em português as músicas “Tudo o que eu vivo” e “Inesquecível”, ambas de 1996.

Os setlists da cantora mudam a cada região em que ela se apresenta a fim de agradar o público local. E já que os brasileiros preferem que ela cante em italiano, as versões em espanhol aparecem em poucas canções. Assim, a maior parte do show é feita em sua língua nativa, mas português, inglês e espanhol também acompanham o repertório.

Em um momento do show, a cantora chamou dois fãs para cantarem com ela no palco. Uma delas, Pausini afirmou que já conhecia.

Seu nome é Larissa e ela acompanha a italiana desde o seu primeiro momento no Brasil. O outro era Rafael, que chamou atenção da cantora na plateia e ganhou uns minutos no palco.

Assim, em uma noite que deveria ser sentada, Laura Pausini conquistou São Paulo em pé, animou todos do Credicard Hall e promete muito mais nos shows que ainda estão por vir no Brasil: São Paulo (21/08), Brasília (23/08), Olinda (25/08) e Curitiba (27/08).

Por Gabriel Nunes, ANSA

Siga o Italianismo no Instagram

Deixa o seu comentário:

Destaques do editor

Itália no Brasil

Programa percorre cidades brasileiras para mostrar a influência e o legado do povo italiano no país.

Cidadania Italiana

Projeto de Lei no Senado Italiano gera debate sobre possíveis mudanças na cidadania italiana.

Cidadania Italiana

Val di Zoldo: Desafios administrativos, protestos e o embate com a cidadania ítalo-brasileira.

Cotidiano

Facilite sua vida na Itália em 2024 com esses 16 aplicativos essenciais.

Cotidiano

Itália desafia limites: Quer a construção da ponte suspensa mais longa do mundo.

Cidadania Italiana

Subsecretário italiano afirma que a Lei 91 de 92, que rege a cidadania no país, está adequada e não deve ser alterada.

Destinos

Preparando o terreno: estratégias inteligentes para economizar nas reservas de voos para a Itália.

Arte & Cultura

Russell Crowe revela orgulho por suas raízes italianas durante o Festival de Sanremo.

Cidadania Italiana

A italianidade que corre nas veias: por que limitar o direito à cidadania?

Estilo de vida

Descubra as razões por trás da diferença entre o Dia dos Namorados no Brasil e na Itália.

Cotidiano

Deputado Fabio Porta insta governo italiano a agir com urgência no acordo de conversão de CNH com o Brasil.

Itália no Brasil

Estação 'Nova Vicenza', símbolo intocado da imigração italiana, ganha destaque nas páginas do Il Giornale di Vicenza