Siga o Italianismo

Olá, o que deseja procurar?

ItalianismoItalianismo

Cotidiano

Instabilidade política na Itália: 66 governos em 75 anos

política na Itália
Instabilidade política na Itália: 66 governos em 75 anos

Instabilidade política na Itália, a doença é crônica. Nos 75 anos de história republicana, o país teve 66 governos e 29 presidentes de conselho.

Do nascimento da República até hoje, apenas Alcide De Gasperi e Silvio Berlusconi permaneceram no cargo pelos cinco anos previstos na Constituição, mas ambos tiveram que renunciar pelo menos uma vez e refazer o governo. 

A pergunta é obrigatória: quanto custa para a Itália a instabilidade política e quem ganha com as crises? O jornal Corriere della Sera fez essa conta.

Como tem sido até agora

Nos 75 anos de história republicana, a Itália somou 66 governos e 29 presidentes de conselho e as crises – esse é o tempo que decorre entre a renúncia de um governo e a tomada de posse de um novo – ocupam um total de 1.510 dias, ou seja, mais de quatro anos. 

Desde 1994, com a segunda República, 16 governos se sucederam com 10 primeiros-ministros, com duração média de 617 dias.

Três crises de governo levaram a eleições antecipadas: Dini 1995, Prodi II 2008 e Monti 2012.

Seis remodelações dentro da mesma maioria: Prodi I, D’Alema I, D’Alema II, Berlusconi II, Letta e Renzi. 

Três novas alianças com mudança de maioria sem ir a eleições: Berlusconi I, Berlusconi IV e Conte I.

Por fim, três alianças para chegar às eleições no final do mandato: Amato II, Berlusconi III e Gentiloni. 

Agora, há a crise governamental em curso desencadeada por Renzi contra Conte. 

No mesmo período, ou nos últimos 26 anos, a França teve 5 presidentes (Mitterand, Chirac, Sarkozy, Hollande e Macron); 5 na Espanha (Gonzalez, Aznar, Zapatero, Rajoy e Sanchez), 3 chanceleres na Alemanha (Kohl, Schroder e Merkel).

Quem ganha com a crise?

A história diz que quem desencadeia a crise geralmente não termina bem. Umberto Bossi, depois de ter explodido o governo Berlusconi, nas eleições de 1996: a Liga recebe mais votos – passando de 8,4 para 10% – mas precisou deixar a coalizão de centro-direita, reduzindo pela metade as cadeiras no Parlamento (de 178 para 86). 

Fausto Bertinotti, arquiteto da crise do governo Prodi em 1998: nas eleições de 2001, a Rifondazione Comunista passou de 8,5 para 5% e perdeu dois terços das cadeiras (de 46 para 15).

Para Clemente Mastella, derrubar Prodi significava fazer seu Udeur desaparecer, mas ele continuou na política, passando para o PDL como parlamentar europeu. 

Em 2014, Matteo Renzi derrubou o governo Letta. Imediatamente se tornou o primeiro-ministro mais jovem da história republicana e obteve 40% dos votos dos europeus. 

Mas depois de dois anos (em dezembro de 2016) ele foi forçado a renunciar após o fracasso do referendo constitucional, contra o qual parte da Lega também tomou partido. 

Matteo Salvini, que derrotou o Conte I em agosto de 2019, perdeu quase 10 pontos em um ano, de acordo com as pesquisas. 

Não sabemos o que acontecerá com o IV de Renzi. Por outro lado, as mudanças constantes têm um custo “incalculável” para o sistema-país.

Con informações do Corriere

E aí, gostou do artigo? Então compartilhe nas suas redes sociais e traga seus amigos, colegas e seguidores para a discussão. Em caso de dúvidas a respeito do assunto, não hesite em deixar seu comentário.

Deixa o seu comentário:

Mais de Italianismo

Cotidiano

Rival é do mesmo campo conservador e soberanista que é encabeçado por Salvini desde 2018

Cotidiano

Para 50,6% dos italianos, o premiê Mario Draghi fez um bom trabalho nos primeiros 100 dias à frente do governo

Cotidiano

Por 321 a 259 votos, a Câmara dos Deputados da Itália decidiu nesta segunda-feira, 18, manter o primeiro-ministro Giuseppe Conte no cargo. Deixa o...

Cotidiano

Somos governados por “políticos que não estão à altura da tarefa. Se eu tivesse idade, deixaria a Itália“. Deixa o seu comentário:

Cotidiano

Vamos falar das mulheres mais bonitas da política italiana? Porque ninguém merece ouvir falar de mais uma crise em Roma, em meio a pandemia....

Cotidiano

A Eurasia estima 55% de chance de o governo da Itália ser reformulado nos próximos dias. Deixa o seu comentário:

Cotidiano

Lula pede desculpas a famílias de vítimas e diz que esquerda ficou decepcionada Deixa o seu comentário:

Cotidiano

Itália registra o número de mortes mais baixo desde o início do confinamento, em 10 de março Deixa o seu comentário:

Destinos

Cidades e regiões estão se preparando para dar bônus além dos fornecidos pelo governo

Negócios

Plano do governo é readequar a Alitalia para a nova realidade gerada após a pandemia

Vida & Estilo

Prisão domiciliar para mafiosos agita meio político na Itália. Líderes políticos atacam decisão Expoentes de dois dos grupos mafiosos mais perigosos da Itália foram...

Itália no Brasil

Com a nova lei, o número de deputados e senadores cairá de 945 para 600 Deixa o seu comentário: