Vespas serão proibidas na cidade que as viu nascer

Prefeito de Gênova, na Itália, impõe norma ‘anti-Vespa’ | Reprodução

Prefeito de Gênova, na Itália, impõe norma ‘anti-Vespa’

O prefeito de Gênova, Marco Bucci, do partido Lega Nord, assinou uma nova norma que proíbe a circulação de carros e motos mais poluentes no centro da cidade.

A medida, apelidada pela imprensa local de “anti-Vespa”, chega em meio à mobilização de jovens por toda a Itália em defesa do meio ambiente e deve provocar mudanças na forma de locomoção na metrópole com maior índice de scooters do país.

A proibição entrará em vigor em 1º de novembro e valerá em todos os dias úteis, das 7h às 19h. Os alvos são veículos automotores privados movidos a gasolina com padrão de emissão Euro 1, carros a diesel Euro 2 e motos e ciclomotores Euro 1.

Com isso, scooters como a Vespa PX, um dos modelos históricos da Piaggio, não poderão circular na zona e nos horários delimitados.

Foi, precisamente, em Gênova, num subúrbio industrial de Sestri Ponente, que Rinaldo Piaggio fundou a marca, em 1884.