Itália bate novo recorde negativo de nascimentos

País registrou menos de 440 mil partos em 2018. Foto: Agenzia Dire

País registrou menos de 440 mil partos em 2018

O número de nascimentos na Itália caiu 4% em 2018 e atingiu um novo recorde negativo desde a unificação do país, em 1861.

Segundo o Instituto Nacional de Estatística (Istat), a Itália ganhou no ano passado 439.747 novos bebês e viu sua população encolher em 124.427 pessoas (-0,2%). Os dados se baseiam nos registros nacionais divulgados nesta quarta-feira (3) e confirmam estatísticas provisórias publicadas pelo Istat em fevereiro passado. Em 1º de janeiro de 2019, exatos 60.359.546 indivíduos viviam na Itália, dos quais 8,7% eram estrangeiros.

A quantidade de nascimentos no país acumula seguidas quedas desde 2008 e está abaixo de 500 mil por ano desde 2015. Até 2008, o número de partos era puxado pelas mulheres estrangeiras, mas hoje a tendência de queda envolve inclusive extracomunitárias – um filho de imigrantes nascido no país só pode virar italiano ao completar 18 anos.

Por Agência Ansa