Por iniciativa do Papa Francisco, Vaticano cria primeiro time de futebol feminino

Por iniciativa do Papa Francisco, Vaticano cria primeiro time de futebol feminino

Time é composto por 60% de funcionárias. O restante é de parentes e filhas de empregados

Torcedor do San Lorenzo, o Papa Francisco mostrou, mais uma vez, sua paixão pelo futebol. Por inicativa do pontífice, o Vaticano criou seu primeiro time de futebol feminino, que contará com funcionárias da entidade e parentes, além de filhas de empregados. A estreia acontece contra a Roma, no próximo dia 26.

“O Papa Francisco deu um impulso considerável às mulheres do Vaticano e esta iniciativa uma extensão dele”, disse Danilo Zannaro, representante de esporte do Vaticano. Segundo ele, há 48 anos a entidade possui um time masculino e seria mais que justo ter, também, um feminino.

O time masculino é formado por voluntários da Guarda Suíça, membros do Conselho Papal e guardas dos museus. Só pode jogar algumas partidas internacionais eventualmente contra adversários menores e que não estejam filiados à Fifa.

https://twitter.com/clarincom/status/1129466691916894213

No Vaticano trabalham 4800 pessoas, das quais 750 são mulheres. O novo time está composto por 60% de funcionárias (trabalhadoras da sala de imprensa, empregadas do supermercado e dos ministérios), enquanto o restante é de parentes e filhas de empregados.

Gianfranco Guadagnoli é o técnico do time feminino, cujas atletas têm entre 25 e 45 anos.

“Foi uma ideia genial. Nunca me imaginei voltar aqui, voltar a me divetir como quando era criança dando chutes na bola ao lado de outras mulheres”, disse a camaronesa Eugene Tcheugoue.