Vinho italiano fatura R$ 50 bi e mantém Itália a principal produtora

Uma em cada cinco garrafas vendidas no mundo em 2018 saiu de vinícolas italianas

Cerca de 50 bilhões de reais, 2 mil empresas produzindo e 50,4 milhões de hectolitros de vinho. Pelo quarto ano seguido, a Itália se mantém como a principal produtora de vinhos no mundo.

Os dados estão na edição 2019 do livro “Industry Book Unicredit”, apresentado neste domingo (07) em Verona, onde acontece o Salão Internacional de Vinho e Destilado, a Vinitaly.

Segundo a publicação, o país é responsável por 19,8% da exportação global de vinhos. Os Estados Unidos continuam sendo o primeiro mercado consumidor, seguido pela Alemanha e Reino Unido. Estes três mercados juntos absorvem mais da metade das exportações italianas.

Em 2018, uma a cada cinco garrafas de vinho produzidas no mundo era italiana.

Em 2020, os mercados mais importantes para as exportações italianas de vinhos serão a China, onde são esperados um aumento nas vendas em 11,9%, Canadá (+ 6,5%) e Japão (+4, 2%); enquanto que para os principais destinos serão espumante o Canadá (+ 18,4%), EUA (+ 14,6%) e China (+ 12,2%).