Itália caminha para crescimento nulo em 2019; Desemprego cresce

Itália caminha para crescimento zero e empregos diminuem. Foto: lintellettualedissidente

Desemprego na Itália sobe para 10,7% em fevereiro

A economia de Itália deve registar este ano um crescimento nulo, disse hoje o ministro da Economia italiano, ficando bem distante do crescimento de 1% inicialmente previsto pelo Governo de coligação, formado pelo Movimento 5 Estrelas e pelo Partido Liga, que lidera o país desde 2018.

“Vamos ter uma desaceleração geral do crescimento da economia em toda a Europa e, na Itália, em 2019, caminhamos em direção a um crescimento de 0%”, disse Giovanni Tria..

O Banco central italiano e o Fundo Monetário Internacional são menos pessimistas e esperam que o PIB italiano registe uma expansão de 0,6%.

Em 2018, o PIB italiano registou uma expansão de 0,9% e entrou em recessão técnica no segundo semestre do ano, refletindo o impacto negativo do abrandamento da economia europeia e das tensões comerciais, nomeadamente entre os Estados Unidos e a China.

Desemprego subiu

A taxa de desemprego na Itália subiu 0,1 ponto percentual no mês de fevereiro e chegou a 10,7%, de acordo com dados provisórios divulgados nesta segunda-feira (1º) pelo Instituto Nacional de Estatística (Istat).

Essa é a primeira alta no indicador desde outubro de 2018, em mais um sinal preocupante para a economia italiana. Entre os jovens de 15 a 24 anos, a taxa de desemprego teve contração de 0,1 ponto e ficou em 32,8%.

Já o número de pessoas em busca de trabalho subiu 1,2% em fevereiro, chegando a 2,77 milhões, enquanto a quantidade de indivíduos ocupados teve queda de 14 mil unidades (-0,1%).

O desemprego se mantém elevado na Itália desde a crise de 2008, apesar de reformas promovidas pelos governos que passaram por Roma na última década.

Com informações de DNoticias e Agência Ansa