Motorista incendeia ônibus com 51 crianças na Itália

Suspeito é de origem senegalense; autoridades consideram ato ataque terrorista. Foto: Reprodução

Suspeito é de origem senegalesa. O caso é tratado como terrorismo pelas autoridades italianas

Um ônibus que levava 51 crianças em uma excursão nos arredores de Milão, na Itália, foi sequestrado e incendiado pelo próprio motorista. O incidente aconteceu na tarde desta quarta-feira, 20 e é tratado como terrorismo pelas autoridades italianas.

Jornais italianos divulgaram a identidade do suspeito. Ousseynou Sy tem 47 anos e é de origem senegalesa. Ele saiu da rota programada e fez as crianças reféns antes de atear fogo no veículo.

O ato foi um aparente protesto contra o tratamento de migrantes que vêm da África no Mar Mediterrâneo, segundo autoridades italianas. Todas as crianças, que estudavam na mesma escola (Valiati di Crema) saíram ilesas.

O porta-voz da Polícia de Milão, Marco Palmieri, disse que Ousseynou gritou “Parem com as mortes no mar, vou fazer um massacre”. Segundo a polícia, ele já havia sido condenado por abuso sexual e por dirigir alcoolizado.

Os pais de uma das crianças, que conseguiram contato telefônico, chamaram a polícia. Os estudantes precisaram ser retirados pelas janelas do ônibus.

As vítimas foram levadas a um hospital da região mas estão estáveis.