Vai para Itália? Veja 10 dicas para não ser barrado na imigração

Foto: Reprodução / Marco Dona

Saiba como se portar na hora de passar pela imigração nos aeroportos

O número de cidadãos brasileiros impedidos de entrar legalmente na União Europeia aumentou 61,5% em 2018, de acordo com dados da Frontex, a agência do bloco para controle de fronteiras.

Segundo Bruxelas, 4.984 brasileiros foram barrados na UE no ano passado, contra 3.086 em 2017. Esse número coloca o Brasil em sétimo lugar na lista de mais cidadãos impedidos de ingressar na União Europeia, atrás de Ucrânia (com 58 mil barrados), Rússia (26 mil), Albânia (25 mil), Belarus (8 mil), Sérvia (7 mil) e Moldova (6 mil).

Por outro lado, acredita-se que tenha aumentado o número de imigrantes brasileiros ilegais no bloco.

Passagens aéreas compradas, reserva no hotel confirmada e roteiro de passeios escolhido. Tudo pronto para viajar, certo?

Pois todo cuidado é pouco na hora de passar pela imigração nos aeroportos, seja na Itália ou em qualquer outro país da União Europeia.

Veja dicas de como transpor sem sobressaltos os postos de controle e saiba como adequar o comportamento à circunstância em que você se encontra.

10 dicas para não ser barrado

1. Passaporte válido por no mínimo seis meses contados a partir da data de chegada.

2. Passagens para todo o percurso da viagem, até o retorno com data marcada para o Brasil.

3. Comprovante de reserva de hospedagem paga. Se for ficar na casa de amigos é preciso de carta-convite dos anfitriões. Pessoas viajando para fazer o processo de cidadania italiana, ou outros eventos, devem levar carta-convite impressa da empresa contratada.

4. Comprovante de meios financeiro para se manter na Itália durante toda a estadia. O valor mínimo exigido é de 15 euros diários por pessoa, em dinheiro, cheques de viagem, cartões de crédito internacionais. Os cartões de crédito devem estar acompanhados de carta do banco especificando o limite.

5. O seguro médico internacional é exigido no valor mínimo de 30 mil euros.

6. Fale sempre a verdade na hora de responder às perguntas do oficial de imigração, relacionadas a quantos dias você pretende ficar no país, que lugares irá visitar, se conhece alguém lá, qual é o propósito da viagem etc….

7. Sempre leve impressas, na bagagem de mão, a passagem aérea de volta, reserva de seu hotel ou do Airbnb (ou os dados de contato e uma carta-convite do amigo ou familiar que irá te hospedar). Diversos países podem exigir que o viajante mostre esta reserva em suas fronteiras.

8. Use roupas apropriadas. Turista não precisa de roupa social. Em vez de impressionar os oficiais, você pode levantar suspeitas. Para eles, isso pode ser um indício de que a pessoa quer usar a boa aparência para evitar interrogatórios e, depois, ficar ilegalmente no país….

9. Não confie nas recomendações, do tipo “comigo não deu nada”, do seu amigo virtual. Prefira seguir as recomendações oficiais dos consulados, embaixadas e aeroportos.

10. Passar pela imigração é o momento mais sério da viagem. Por isso, comporte-se de maneira formal: deixe os amigos de lado para que o comportamento, ou a entrevista, deles não influencie no seu resultado final.

Leia também: Contra as filas, cresce busca por processos de cidadania italiana via judicial – Informe publicitário