Considerada a “Roma brasileira”, Pedrinhas Paulista recebe título de Município de Interesse Turístico

Considerada pelos moradores como a “Roma brasileira”, cidade preserva a cultura e as tradições da colonização italiana

Pedrinhas Paulista, no interior paulista e às margens do Rio Paranapanema, conta com o título de Município de Interesse Turístico (MIT). Pela influência da colonização italiana na arquitetura, os moradores a consideram a cidade como a “Roma brasileira”.

A localidade recebe mais de 11 mil turistas por ano e é conhecida por atividades culturais, artísticas e folclóricas. O município fica na região sudoeste do Estado, a 480 km da capital.

Leia também: Sabia que existem mais de 350 mil sobrenomes italianos diferentes?

A cidade possui clima subtropical úmido e uma população estimada em 2.940 habitantes, de acordo com o Censo de 2010 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A economia é essencialmente agrícola, sustentada basicamente pela cultura de soja, milho e rebanhos leiteiros.

História

Os imigrantes italianos fundaram Pedrinhas Paulista em 1952, liderados pelo padre Dom Ernesto Montagner, pároco considerado o responsável pelo sucesso da colonização. Muitas famílias pensaram em desistir e ir embora por dificuldades de adaptação e foram convencidas pelo religioso a mudar de ideia.

Leia também: Debaixo de muita vaia, Mahmood é o vencedor do Festival de Sanremo 2019

O padre acreditava na colonização como única alternativa para aquelas pessoas começarem uma nova vida. A emancipação foi em 1991, após um forte movimento dos moradores. A manutenção da cultura e das tradições italianas é uma das marcas da cidade como o eventual uso da língua de origem nas conversas.

O ensino do italiano, inclusive, faz parte da grade curricular no Ensino Fundamental. Além dos grupos folclóricos de danças, que envolvem adolescentes, jovens e idosos, as festas também são atrativos regionais, com destaque para a de São Donato, padroeiro do município.

Os principais pontos turísticos de Pedrinhas Paulista são o Portal de Entrada, o Memorial ao Imigrante, a Igreja de São Donato, o Museu dos Pioneiros, a Praça Roma, o Bosque Municipal, o Sino do Cinquentenário e o Cine Teatro Municipal, entre outros.