Em 2018 a Itália experimentou o ano mais quente em dois séculos

Foto: AG EFE

O mês de janeiro de 2018 foi o segundo mais quente desde 1800

O ano de 2018 foi o mais quente dos últimos dois séculos, segundo dados do Instituto de Ciências da Atmosfera e do Clima do Conselho Nacional das Pesquisas (CNR-Isac) italiano, cujo banco de dados possui registros climáticos que datam de 1800.

Os dados indicam que estamos presenciando uma mudança climática importante e que, na Itália, o aumento de temperatura está mais forte que a tendência global”, disse o responsável pelo banco de dados da instituição, Michele Brunetti.

Os dados indicam que as temperaturas superaram em 1,58 graus a média registrada entre os anos de 1971 e 2000, superando o recorde anterior, que havia sido registrado em 2015 (1,44 acima da média).

Todos os meses de 2018 foram mais quentes que a média, com exceção de fevereiro, que registrou temperaturas mais baixas e março que ficou na média. O mês de janeiro de 2018 foi o segundo mais quente desde 1800, superando a média em 2,37 graus. Abril de 2018 foi o mais quente dos últimos 30 anos, com temperaturas que ficaram 3,5 graus acima da média no período.

Os dados italianos também apontam para aumentos de temperatura em países vizinhos, como França, Suíça, Alemanha e Áustria.

Por Agência Ansa