Veneza pretende cobrar taxa de entrada aos turistas

Moradores de Veneza aprovam lei contra turismo de massa. Foto: Reprodução/Venezia Autentica

Para limitar fluxo, cidade pode cobrar entrada de até 10 euros de turistas. População aprova

Com a aprovação da Lei Orçamentária da Itália, Veneza poderá obrigar os visitantes a pagar uma contribuição entre 2,5 e 5 euros (R$6,70 e R$ 22), podendo chegar a 10 euros (R$ 44,70) na alta temporada, para entrar na cidade. A medida está prevista no artigo 11, parágrafo 1129, da proposta de Orçamento de 2019 e prevê a possibilidade do município adotar em suas políticas a aplicação de uma taxa de desembarque, como uma alternativa ao imposto de residência.

Publicidade: Saiba como fazer o seu processo de cidadania sem precisar viajar para a Itália

Na Itália, os hotéis cobram já uma taxa de turismo de 1 a 5 euros (R$4,50 e R$ 22) por noite. A nova lei autoriza a cidade de Veneza a substituí-la por uma taxa de entrada. Ou seja, quer durmam, ou não na cidade, todos os turistas pagam para visitar Veneza.

Cena do filme O Turista, com Angelina Jolie e Johnny Depp, rodado em Veneza. Foto: Divulgação

A taxa hoteleira rendia aos cofres da cidade 30 milhões de euros por ano (cerca de R$ 135,1 milhões). Estima-se que a nova taxa renda cerca de 50 milhões (cerca de R$ 223,5 milhões).

Em 2017, 10 milhões e meio de pessoas passaram pelo menos uma noite num hotel de Veneza, mas o fluxo de turistas na cidade, por um dia, chega a 27 milhões por ano.