Inter de Milão é punida após ofensas racistas a jogador senegalês do Napoli

Além dos dois jogos com portões fechados, time disputará outra partida com setor das arquibancadas interditado

A Federação de Futebol da Itália anunciou nesta quinta-feira (27) que a Inter de Milão terá que disputar as duas próximas partidas no estádio San Siro com os portões fechados. O motivo foram as ofensas racistas proferidas por parte de sua torcida ao zagueiro Koulibaly, do Napoli, durante a vitória de 1 a 0 sobre o time do Sul da Itália.

Além dessas duas partidas, a Internazionale disputará uma outra partida em casa com um setor das arquibancadas fechado. A “Curva Norte”, local de onde partiram os gritos racistas contra Koulibaly, ficará vazio nesta terceira partida.

Momento em que o zagueiro do Napoli sai de campo após ser expulso e sofrer insultos racistas de parte da torcida do Inter de Milão. REUTERS/Alberto Lingria

O zagueiro franco-senegalês também acabou punido com dois jogos de suspensão por ter aplaudido ironicamente o árbitro da partida após ter sido expulso de campo no segundo tempo.

“Lamento pela derrota [a Inter venceu por 1 a 0] e por ter deixado meus irmãos. Mas tenho orgulho da cor da minha pele, de ser francês, de ser senegalês, napolitano”, escreveu Koulibaly no Twitter.

Por RFI