Ministro pede restrição a estrangeiros no futebol italiano

Matteo Salvini, líder da Lega, com Silvio Berlusconi, presidente do Milan, assistem jogo (Ansa)

O ministro do Interior da Itália, Matteo Salvini, defendeu nesta terça-feira (4) a ideia de impor um limite ao número de jogadores estrangeiros na Série A.

A declaração foi dada após o técnico da Azzurra, Roberto Mancini, ter criticado a falta de atletas italianos nos times da principal divisão do “país da bota”.

“Estou feliz que importantes expoentes do mundo do futebol me deem razão. É preciso ter um limite ao número de jogadores estrangeiros em campo, para se poder dar espaço a tantos jovens italianos que acabam sacrificados”, disse Salvini.

O ministro é torcedor do Milan, que entrou em campo na última rodada, contra a Roma, com quatro estrangeiros no time titular, além de dois ítalo-argentinos, Mateo Musacchio e Lucas Biglia.

Já o clube giallorosso tinha apenas um “nativo” entre seus 11 iniciais, o capitão Daniele De Rossi.

O futebol italiano possui normas para a contratação de estrangeiros, mas as regras não valem para jogadores nascidos na União Europeia.

Por ANSA