Comida italiana é rica em sabor e não atrapalha a sua dieta. Sabia?

Aprenda os truques para comer uma boa massa quando for comer com amigos

A culinária italiana é uma tentação. Risoto, pizza, macarronada, queijo e pães dão água na boca. A lista de delícias do país é grande. E como os italianos conseguem manter a forma consumindo essas gostosuras? O italiano sabe combinar sabor e saúde. A dieta é rica em nutrientes, vitaminas, sais minerais e óleos pouco gordurosos, o que a transforma em um verdadeiro caldeirão nutritivo. Além disso, ela é baseada em uma pirâmide que equilibra alimentos, a quantidade de líquido ingerido e a frequência de exercícios físicos que devem ser praticados para aumentar a qualidade de vida, explica Carlo Cannella, diretor da Escola de Especialização em Nutrição Humana e Clínica da Universidade Sapienza, em Roma, na Itália.

Pirâmide alimentar italiana

A pirâmide alimentar italiana estipula a quantidade recomendada de cada alimento a ser ingerido para evitar descompassos na dieta. Assim, são evitadas consequências graves como anemia e ganho de peso. “Não adianta apenas dizer o que a pessoa tem que comer sem dizer a quantidade ideal. Sem esse dado, pode haver um desequilíbrio nutricional grave, já que o conteúdo energético necessário para uma pessoa que tenha um estilo de vida ‘normal’ estará defasado”, explica o nutricionista Carlo Cannella.

Aprenda a comer direito

Algumas dicas na hora de fazer a refeição em um restaurante podem ser fundamentais para não escorregar na dieta. O arrependimento de exagerar durante um jantar pode levar qualquer um a desistir dos planos de ficar em forma. Antes que isso aconteça, é preciso saber limitar o que será consumido antes de se sentar à mesa. Mas não é necessário desistir do programa.

Para tornar a refeição agradável e, ao mesmo tempo, não comprometer a perda de peso, alguns truques podem ser uma ótima saída.

– Conheça o cardápio do restaurante. Antes de sair de casa, informe-se sobre o que é servido no local para onde está indo. Telefone, pergunte por massas especiais, menos calóricas.

– Muitos restaurantes italianos (em São Paulo) oferecem rodízio de massas, mas é um erro escolher essa opção porque é difícil ter limite sobre a quantidade ingerida. Peça à la carte.

– Recuse a entrada. É claro que não é fácil resistir ao pão italiano com manteiga, à sardela, à pasta de berinjela ou aos outros itens do couvert. Mas o principal está por vir e você precisa reservar a fome para a massa.

– Comece a refeição com a salada. Uma opção leve e pouco calórica, que ajuda a saciar a vontade de comer antes do prato principal.

– Geralmente, as porções de massas em restaurantes italianos (no Brasil) são bem servidas, para duas pessoas. Se a intenção não for dividir o prato com alguém, prefira meia porção.

– Opte pelas massas sem recheio e servidas com molho de tomate. Fique longe dos molhos mais calóricos, como branco, quatro queijos e à bolonhesa.

– Uma taça de vinho tinto é permitida.

– Para a sobremesa, opte por frutas, que são geralmente menos calóricas e podem satisfazer a vontade de comer algo doce.

Por Minha Vida