Itália se prepara para onda de calor e temperaturas altas

Grande parte das cidades localizadas na região centro-norte vai ficar sob alerta vermelho

Os institutos meteorológicos da Itália emitiram alertas para dezenas de cidades do país que podem enfrentar uma onda de calor e altas temperaturas amanhã (2).

De acordo com uma escala elaborada pelo Ministério de Saúde do país, grande parte das cidades localizadas na região centro-norte vai ficar sob alerta vermelho, a mais alta do índice.

As cidades italianas que receberam o alerta dos institutos meteorológicos foram: Bolzano, Bolonha, Brescia, Campobasso, Florença, Frosinone, Gênova, Latina, Milão, Perugia, Pescara, Rieti, Roma, Turim, Trieste, Veneza, Verona e Viterbo.

“Um anticiclone africano vai aquecer a Itália pelo menos durante toda a semana. Esperamos noites tropicais com um mínimo de 25 e 27º C, especialmente em grandes centros urbanos e ao longo das costas”, explicou o meteorologista Edoardo Ferrara.

Ainda de acordo com o especialista, haverá “tempestades de verão nos alpes e no noroeste”, sendo que na região sul a previsão é de que as chuvas cheguem na sexta-feira (3).

Para prevenir os efeitos nefastos das ondas de calor recomendam-se os seguintes cuidados:

  • Aumentar a ingestão de água, ou sumos de fruta natural sem adição de açúcar, mesmo sem ter sede, em particular as crianças muito pequenas, os idosos e os doentes;
  • Evitar bebidas alcoólicas e bebidas com elevados teores de açúcar;
  • Fazer refeições leves e mais frequentes, evitando refeições pesadas e condimentadas;
  • Permanecer duas a três horas por dia num ambiente fresco ou com ar condicionado, evitando as mudanças bruscas de temperatura;
  • No período de maior calor pode-se tomar um duche de água tépida ou fria, evitando, no entanto, mudanças bruscas de temperatura;
  • Evitar a exposição direta ao sol, em especial entre as 11 e as 17 horas. Sempre que se expuser ao sol, ou andar ao ar livre, usar um protetor solar com um índice de proteção elevado (igual ou superior a 30;
  • Evitar a permanência em viaturas expostas ao sol, principalmente nos períodos de maior calor, sobretudo em filas de trânsito e parques de estacionamento e sempre que possível viajar de noite;
  • Se possível, diminuir os esforços físicos e repousar frequentemente em locais à sombra, frescos e arejados;
  • Usar roupa larga, leve e fresca, de preferência de algodão e usar chapéu, de preferência, de abas largas e óculos que ofereçam proteção contra a radiação UVA e UVB;
  • Usar menos roupa na cama, sobretudo quando se tratar de bebés e de doentes acamados;
  • Evitar que o calor entre dentro das habitações, correndo as persianas, ou portadas e mantendo o ar circulante dentro de casa. Ao entardecer, quando a temperatura no exterior for inferior àquela que se verifica no interior do edifício, provocar correntes de ar, mas com os devidos cuidados;
  • Os idosos e as crianças com menos de 3 anos devem evitar a praia nesses dias.

Com informações de ANSA