Ciclista campeão do Giro d’Italia morre atropelado por caminhão

Itália é país que mais oferece cidadania da Europa
Itália é país que mais oferece cidadania da Europa
21 de abril de 2017
Michele Scarponi treinava para a prova, uma das mais importantes do circuito mundial

Michele Scarponi treinava para a prova, uma das mais importantes do circuito mundial

Michele Scarponi treinava para a prova, uma das mais importantes do circuito mundial.

Uma tragédia abalou o esporte italiano na manhã deste sábado (22). Michele Scarponi, campeão do Giro d’Italia, uma das provas mais importantes do ciclismo mundial, morreu ao ser atropelado enquanto treinava em uma estrada de Filottrano, na região de Marcas.

O acidente ocorreu por volta de 8h, quando Scarponi, de 37 anos, foi atingido em cheio por um caminhão de pequeno porte, cujo motorista, um homem de 57, não teria dado a preferência em um cruzamento. O condutor disse à Polícia que não vira Scarponi, mas ele deve ser processado por homicídio.

Nascido em 25 de setembro de 1979, em Jesi, o ciclista era conhecido como “a Águia de Filottrano” devido a seus dotes de escalador. Profissional desde 2002, ele alcançou seu maior feito em 2011, quando foi declarado campeão do Giro d’Italia após a desclassificação por doping do espanhol Alberto Contador.

 

Scarponi seria capitão da equipe Astana, uma das mais fortes do ciclismo, na próxima edição da prova, que começa em 5 de maio. O esportista deixa a mulher e dois filhos gêmeos pequenos. “Não sei, não consigo acreditar, não tenho palavras, meu amigo”, escreveu no Twitter Vincenzo Nibali, principal ciclista da Itália na atualidade.

Já Fabio Aru, substituído por Scarponi como capitão da Astana no Giro d’Italia 2017 após uma lesão, chamou o acidente de “tragédia infinita”. “Não existem palavras, descanse em paz, meu amigo”, disse. O próprio Contador, cujo doping deu o título ao italiano, afirmou estar “paralisado” e que Scarponi era “uma grande pessoa e sempre estava com um sorriso contagiante”.

Além disso, todos os eventos esportivos realizados na Itália no fim de semana terão um minuto de silêncio para homenagear o ciclista.

Por Agência Ansa