Italia ganhará “grande museu” dedicado a Federico Fellini

Com a ideia, ela lançou o site Pamthevan, no qual compartilha suas experiências.
Italiana transforma van em casa sob rodas para viajar com cachorro
6 de janeiro de 2017
A Casa dos Vettii é uma das mais célebres e luxuosas residências da antiga cidade romana de Pompeia. Foto: reprodução
Casa ‘erótica’ de Pompeia é reaberta após 12 anos
6 de janeiro de 2017
Fellini foi um dos mais importantes cineastas italianos. Foto: reprodução

Fellini foi um dos mais importantes cineastas italianos. Foto: reprodução

A cidade italiana de Rimini, terra natal de Federico Fellini, começou a trabalhar nos projetos para criar um “grande museu” dedicado ao diretor no centro histórico do município.

“Rimini já tem numerosos sinais de Fellini, de sua presença e de sua arte, mas que nunca conseguiram se transformar em um sistema e, sobretudo, em oportunidades para um novo enfoque de investimentos para a cidade”, declarou o prefeito Andrea Gnassi.

A recuperação da identidade do mestre italiano contará com a criação de áreas verdes, arenas para espetáculos ao ar livre e itinerários urbanos que prometem gerar uma nova visão sobre uma das áreas mais significativas de Rimini.

Um dos destaques do museu será o CircAmarcord, com seus típicos caracteres circenses, lúdicos e interativos, e que para o futuro prevê a instalação de elementos ligados ao imaginário cinematográfico de Fellini.

Fellini ficou eternizado pela poesia de seus filmes.

Fellini ficou eternizado pela poesia de seus filmes. Foto: Reprodução

O espaço será montado em um terreno na piazza Malatesta utilizado por muitos anos como estacionamento, no mesmo local onde o próprio diretor, ainda criança, descobriu o circo. Já na antiga sala Fulgor, ficará a “Casa do Cinema”, onde será possível vivenciar as criações do cineasta em realidade aumentada, com decoração em estilo anos 1930 assinada pelo diretor de arte Dante Ferretti.

Fellini nasceu em Rimini, no dia 20 de janeiro de 1920, e cursou o liceu clássico na cidade, onde iniciou a desenhar, o que acabou sendo sua primeira profissão. Mas foi só a partir de 1939, quando se mudou para Roma, que sua personalidade começou a aflorar, e ele deu os primeiros passos para se tornar uma das maiores figuras da cultura italiana no século 20.

Por Agência Ansa