Dieta da mulher mais velha do mundo surpreende médico

Considerada a “Avó da Europa”, vai fazer 117 anos no dia 27 de novembro.

Com uma dieta singular, a italiana é a última pessoa conhecida que nasceu antes de 1900.

Em maio, Emma Morano tornou-se na mulher mais velha do mundo, depois da morte da norte-americana Susannah Mushatt Jones, que morreu com 116 anos e 311 dias.

Martina Luigia Emma Morano nasceu em 27 de novembro de 1899 e já explicou que o segredo da sua longevidade é evitar medicamentos, beber “grappa” (aguardente italiana) e, sobretudo, comer três ovos por dia.

Emma Morano é considerada a "Avó da Europa" – Foto: Antonino Di Marco/EPA

Emma Morano é considerada a “Avó da Europa” – Foto: Antonino Di Marco/EPA

Sofrendo de anemia, quando tinha 20 anos – logo após a Primeira Guerra Mundial – Emma Morano foi aconselhada por um médico a comer três ovos por dia, crus ou cozidos. A italiana seguiu escrupulosamente esta dieta e, provavelmente, já comeu mais de 100 mil ovos.

Vivendo em Verbania, comuna italiana da região do Piemonte situada às margens do Lago Maggiore, Emma continua a seguir uma dieta alimentar que os nutricionistas não recomendariam.

Segundo o seu médico de família, Emma sempre comeu poucos legumes e pouca fruta. “Quando a conheci, comia três ovos por dia, dois crus de manhã e um omelete no almoço. No jantar, comia frango”, conta. Agora, “come muitos biscoitos e não quer comer carne, porque alguém lhe disse que provocava câncer”, acrescenta.

Emma viveu independente até os 115 anos. Agora, passa a maior parte do tempo na cama e precisa de uma pessoa para cuidar dela a tempo inteiro.

Para o médico de Emma, que a visita semanalmente, o segredo da longevidade é, no entanto, principalmente genético – a mãe morreu aos 91 anos.

Emma Morano é considerada a "Avó da Europa" – Foto: Antonino Di Marco/EPA

Emma Morano é considerada a “Avó da Europa” – Foto: Antonino Di Marco/EPA