Nesta data: Mussolini é nomeado o primeiro-ministro da Itália

Em 30 de outubro 1930, Benito Mussolini alcançou o cargo de primeiro-ministro da Itália

Em 30 de outubro 1930, Benito Mussolini alcançou o cargo de primeiro-ministro da Itália

Benito Mussolini foi um político italiano responsável por instaurar o regime fascista após o fim da Primeira Guerra Mundial. Foi professor e jornalista e escrevia para jornais socialistas. Alistou-se no Exército italiano, onde conquistou influência e ascendeu ao poder no país, formando um estado totalitário.

Benito Mussolini nasceu numa pequena vila na província de Predappio, em 29 de julho de 1883. Vindo de origem humilde, sua família era adepta dos ideais socialistas e anarquistas, e Benito formou sua posição política muito baseada em opiniões de seu pai, Alberto Mussolini. Aos 17 anos, filiou-se ao Partido Socialista e tornou-se um militante muito ativo.

Em 1902, Mussolini fugiu do país para escapar do serviço militar obrigatório e refugiou-se na Suíça. Lá ele peregrinou por diversas partes do país e devido à sua militância anticlerical e antimilitar, era constantemente expulso de onde se exilava. Dois anos depois, voltou para seu país natal com o benefício de uma anistia e prestou o serviço militar. Em pouco tempo se tornou um grande nome do Partido Socialista e fundou o jornal “L’Avanti”.

Com a explosão da Primeira Guerra Mundial, Mussolini defendia a neutralidade da Itália no conflito, mas acabou mudando seu posicionamento e passou a defender a intervenção italiana na guerra, já que enxergou uma oportunidade de incentivar a revolução das massas no país. Em 1914, publicou um novo periódico, “Il popolo d’Italia”, que tinha tendências ultranacionalistas e acabou sendo expulso do Partido.

Logo após a ruptura com os socialistas, Mussolini se alistou ao exército e recebeu a patente de sargento. Como militar teve rápida ascensão e em 1919 fundou os “Fasci Italiani di Combatimento”, um grupo armado revolucionário, que mais tarde se tornaria o Partido Fascista. Os grupos de Mussolini reuniam elementos heterogêneos cujas posições políticas iam da esquerda radical ao nacionalismo.

Com a situação política da Itália se deteriorando e o governo socialista perdendo força, Mussolini organizou a Marcha sobre Roma. Em 30 de outubro de 1922, poucos dias após a marcha, o Rei Vitor Emanuel III nomeou Benito Mussolini o primeiro-ministro da Itália, sendo encarregado de formar o novo governo. Três anos depois, estabeleceu o regime ditatorial, se autoproclamando “Il Duce”, o condutor do país.

Benito Mussolini foi morto em 28 de abril de 1945 após tentar fugir da Itália e ser capturado e fuzilado por rebeldes.