Itália retira oficialmente candidatura de Roma à Olimpíada de 2024

Serafina Corrêa: um pedacinho da Itália no Rio Grande do Sul
11 de outubro de 2016
Dario Fo, vencedor do Nobel de Literatura em 1997, morre aos 90 anos
13 de outubro de 2016

Presidente do Comitê Olímpico Italiano, Giovanni Malago

Prefeita romana considera que sediar os Jogos representaria “hipotecar o futuro” de Roma.

O presidente do Comitê Olímpico Italiano, Giovanni Malago, descartou em definitivo a candidatura de Roma aos Jogos Olímpicos de 2024, depois da recusa da nova prefeita da cidade a apoiar o projeto.

“Hoje escrevi ao Comitê Olímpico Internacional para retirar Roma-2024 da disputa”, declarou Malago em uma entrevista coletiva na capital italiana.

A candidatura de Roma como sede dos Jogos Olímpicos de 2024 já havia sido abandonada quando a prefeita da metrópole italiana, Virginia Raggi, afirmou no final de setembro que não apoiaria a realização do evento. A Câmara da cidade amparou a mandatária e encerrou a corrida pela sede.

Em seu discurso, a prefeita havia afirmado que o povo de Roma não poderia pagar por mais uma “Olimpíada de concreto”. O Comitê Olímpico da Itália chegou a pensar em buscar apoio do governo federal, mas desistiu e afirmou que uma nova tentativa era improvável pelos próximos 20 anos.

A capital italiana já recebeu o evento em 1960.

Com a saída de Roma da lista de candidatos à sede da Olimpíada de 2024, apenas três cidades ainda brigam pela condição: Budapeste, na Hungria, Los Angeles, nos Estados Unidos, e Paris, na França. O resultado da votação que definirá o vencedor será divulgado em setembro de 2017.