Entenda o que quer dizer a cor do nosso passaporte e de outros países

Conheça todas as cores existentes e entenda os significados político, econômico e social de cada uma delas.

Essa informação pode te pegar de surpresa, mas a cor do seu passaporte não é uma mera coincidência ou uma escolha aleatória. Também não é porque, no Brasil, o azul é empregado em outros documentos oficiais, como na carteira de trabalho.

Os parâmetros oficiais para a configuração e tonalidade dos passaportes são definidos pela Organização da Aviação Civil Internacional (em inglês, International Civil Aviation Organization – ICAO). A partir deles, as nações podem escolher a coloração e a forma que mais convêm aos interesses internos. Entre as possíveis opções, estão as cores: azul, preto, verde e vermelho.

Tanto a cor utilizada pelo Brasil, como as tonalidades empregas por outros países, indicam decisões geopolíticas. Veja abaixo as cores dos passaportes existentes e os seus significados:

VERMELHO
Passaporte italiano

Um tanto problemática durante a Guerra Fria, essa cor costumava ser utilizada nos passaportes de cidadãos das nações comunistas. Hoje, a coloração ainda indica o passado ou presente soviético desses países, como a Bulgária, a Rússia e a China. De lá para cá, foi adotada – em uma tonalidade puxada para o vinho – pela Itália e por outros que fazem parte da União Europeia. Países que desejam entrar no bloco econômico europeu, como a Turquia, adotam o tom avermelhado também.

BENVENUTI CIDADANIA ITALIANA

Passaporte paquistanêsVERDE

A coloração não é mais adotada por países que têm natureza em abundância. Na verdade, se você reparar, a maioria das nações que possuem bandeiras esverdeadas seguem o Islamismo como religião predominante.

Isso porque os mulçumanos têm uma ligação muito forte com o verde, já que se acredita que a cor era a preferida do profeta Maomé. Países seguidores do alcorão, como Arábia Saudita, Egito, Marrocos e Paquistão, portanto, optam pela tonalidade. Os africanos como Gana e Costa do Marfim, pertencentes à Comunidade Econômica dos Estados da África Ocidental (ECOWAS), também escolheram a coloração para se distinguirem.

AZULPassaporte brasileiro

A tonalidade é a mais comum no continente americano e é utilizada por dois blocos econômicos. Graças às filiações com o Mercosul, o Brasil, a Argentina, o Paraguai, o Uruguai e a Venezuela ostentam um passaporte azul, assim como países da América Central que integram a Comunidade do Caribe (CARICOM).

Os Estados Unidos, até 1976, possuíam um passaporte verde, mas devido ao bicentenário da independência do país, o governo resolveu adotar o azul para se assemelhar à sua bandeira.

PRETO

Dentre as quatro cores, o preto é a mais rara. A Nova Zelândia e o México a utilizam, mas ela é mais comum no continente africano, em países como o Congo, Botsuana e Angola. Nos Estados Unidos, somente pessoas com autorização especial, providas de benefícios diplomáticos, utilizam esse passaporte, ao invés do azul.

ROSA

Quando um cidadão perde ou não consegue obter seu passaporte oficial a tempo de uma viagem urgente na Holanda, um substituto de emergência é utilizado. Para identificar esses indivíduos, o país emprega passaportes cor-de-rosa.

por Giovanna Fontenelle/MANUAL DO VIAJANTE