8 endereços imperdíveis para visitar Florença pela primeira vez

Como alugar um carro e dirigir na Itália sem pegadinhas
17 de setembro de 2016
O dia em que jantei na casa de uma romana
17 de setembro de 2016

Vista geral de Florença, Toscana

Selecionamos 8 endereços imperdíveis para quem visita pela primeira vez a maior cidade da Toscana.

I Ponte Vecchio

Com origens na época romana, a ponte mais famosa de Florença foi, por muito tempo, a única a ligar as duas margens do Rio Arno. As lojinhas que ocupam toda a sua extensão existem desde o século 13, quando vendiam tudo, de roupas a peixes. No século 16, pelo bem da ordem e da limpeza da ponte, decretou-se que apenas vendedores de joias e ourives poderiam trabalhar ali – tradição que resiste até hoje.

I Duomo

A Basílica de Santa Maria del Fiore, mais conhecida como Duomo, domina o horizonte de Florença, junto com seu Batistério, desde o século 14. A fachada neogótica sustenta a enorme e icônica cúpula alaranjada – se tiver fôlego, suba os mais de 450 degraus para chegar ao topo. Para visitar a igreja por dentro, prepare-se para as intermináveis filas. Já o Batistério foi construído em homenagem aSão João Batista, o padroeiro de Florença. Dante Alighieri foi um dos ilustres florentinos a serem batizados ali.

 

I Piazza della Signoria

Centro do governo local desde o século 14, o ponto central da piazza é o Palazzo Vecchio, hoje
sede da prefeitura. O destaque da visita interna é o Salone dei Cinquecento, todo decorado com afrescos. Na
piazza, ao ar livre, resplandecem uma réplica de Davi, de Michelangelo, e a Fonte de Netuno.

 

Piazza della Signoria (Foto: shutterstock.com)

I Galleria dell’Accademia

Lar do Davi de Michelangelo: a definição basta para dimensionar a importância mdeste pequeno museu, que foi a primeira academia de arte criada na Europa. Sem dúvidas, a escultura de cinco metros é seu maior chamariz, mas as outras salas também guardam preciosidades, principalmente de artistas italianos, como La Madonna col Bambino e Due Angeli, de Botticelli. Importante: reserve os ingressos com antecedência pela internet. As filas são longas e cansativas.
gallerieaccademia.org

 

I Mercado Central

Na hora da fome, vale dar uma passada no Mercado Central, uma maravilha gastronômica totalmente renovada em 2014, bem no centro histórico. Além das barracas de frutas e embutidos no térreo, há restaurantes no mezanino, que convidam a se esbaldar nas especialidades italianas, como pizzas, vinhos, massas e carnes na grelha. Escolha seu prato, arranje um lugar nas mesas comunitárias e delicie-se.
mercatocentrale.it

 

I Palazzo Pitti + Jardins Boboli

Antiga residência dos duques da Toscana, o enorme Palazzo Pitti conta com uma ampla coleção de arte dos séculos 16 e 17, além de reproduções que mostram como eram os apartamentos reais. No térreo e no mezanino fica o Museu da Prata, com o acervo de tesouros dos Médici. Já a Galeria Moderna de Arte, no último andar, conserva as obras toscanas dos séculos 19 e 20. Quer mais? Então dê uma espairecida nos Jardins Boboli, que rodeiam a propriedade.
bit.ly/pitti_viajar

 

I Galleria degli Uffizi

Parada obrigatória no circuito de arte de Florença, exibe obras de mestres como CaravaggioBotticelli (como a icônica O Nascimento de Vênus), Ticiano, Da Vinci, Rembrandt, Michelangelo… Também é recomendável reservar as entradas com antecedência pela internet.
uffizi.org

 

I Piazzale Michelangelo

Esta praça fica no alto da cidade, afastada do centro histórico – o caminho até o alto é uma delícia de se fazer a pé, mas também é possível subir de táxi e ônibus. Uma escadaria e alguns terraços apontam para um panorama lindo de Florença, permitindo ver, ao mesmo tempo, todos os seus ícones: a cúpula do Duomo, a Ponte Vecchio, o Batistério… E até as colinas dos subúrbios. Ótimo lugar para tomar um gelato.